TOTAL DE VISUALIZAÇÕES

sexta-feira, 29 de maio de 2015

UM VELHOTE DE MOTO NA EUROPA - 13

Fátima – São João da Pesqueira

29 maio 2015

Desacreditando totalmente do GPS, sai de Fátima já com uma rota estabelecida: iria até Aveiro e de lá iria por Vale de Coimbra, Castelo de Paiva, Oliveira Douro até chegar à Peso da Régua onde iria começar o roteiro do Douro, traçado pelo Jorge Meirelles. Foi a melhor decisão que tomei em toda a viagem, mas como discordar de um autêntico navegador português, conhecedor desta e d’outras paragens, afinal o gajo além de motociclsita é também jipeiro !  Bem verdade que no meio de tantos acertos eles descobriram a República Descacetada do Bananão mas caramba, ninguém é perfeito !
A região do Douro é uma coisa linda e, mais ainda, própria para quem sente prazer em pilotar uma motocicleta e adora fazer parte de um  cenário que vai se renovando a cada curva. O rio pode ser o mesmo, as parreiras podem ser as mesmas mas a cada curva da estrada, e são muitas, eles como que se renovam obrigando-nos, àqueles que realmente são motociclistas, a fazer o mesmo e, certamente por isso, termino a viagem sempre com a sensação de ter deixados uns bons 30 anos pelo caminho.













E foi assim, espalhando velhice pelo caminho, que cheguei a pequena e deliciosa São João do Pesqueiro. Uma cidade com cerca de 2.000 habitantes e uma biblioteca municipal de dar inveja a muitas capitais de nosso país.
Uma pequena igreja, em frente ao hotel em que fiquei, com uma placa informando ter sido edificada no século XIV.  Céus, estou me sentindo tão moderno ! 
No pequeno restaurante, a comida tinha acabado mas a cozinheira não iria me deixar sair com fome, um bife de vitela com arroz, fritas e uma jarrinha de vinho. Não era Sangue de Boi mas não dava para reclamar, maravilhoso e “matei”  a jarrinha até o último gole.

Sem dúvida um belo dia.
Postar um comentário