TOTAL DE VISUALIZAÇÕES

sexta-feira, 7 de junho de 2013

AV. GERIÁTRICAS - O verdadeiro Easy Rider


 
Acordamos cedo para tentar adiantar a viagem mas o tempo não ajudava. Passando pelas montanhas encontramos nuvens baixas que nos envolveram deixando a visibilidade próxima de zero além de nos enregelar até a alma. A pilotagem exigindo muita mão de obra e o frio causando dores até nas juntas dos motores das motos. Resolvemos parar em Blowing Rocks e foi quando vimos uma moto antiga (uma Royal Enfield 1955) parada à porta de um empório. Entramos e nos deparamos com o próprio Matusalem. O velhinho, com muita calma e simplicidade, mostrou quem era quem no mundo das motos. Para começar foi ele mesmo quem restaurou a moto e é quem faz toda sua manutenção. Hotéis nem pensar pois ele carrega uma tenda e toda a tralha para acampar em cima da moto. Comentei com ele sobre a reserva de combustível e de água que ele carrega (2 cantis e uma garrafa de plástico – vide 2ª. Foto) ao que ele retrucou que leva apenas uma garrafa plástica de água e nos cantis leva Jack Daniels em um e no outro uma infusão para proteger os pulmões da friagem cuja fórmula lhe foi dada por sua vö: Bitter russo e conhaque (em generosas quantidades) mel, aqua velva, pimenta, e duas ervas indígenas: pentelhos de cobra e tusse-tusse (estes dois últimos ítens foi o que consegui entender com meu ingles de Praça Mauá). O papo ia nesse tom quando nos levantamos para as despedidas e o Cyro perguntou a que horas ele iria pegar a estrada. O Tim (de Timotheo que é o seu nome) mostrou-nos os pulsos e disse que não usa relógios, celulares e computadores pois complicam a vida e ainda por cima enguiçam mais do que mulheres. Além do mais ele precisava continuar uma conversa com a simpática coroa que nos atendeu. Afinal às vezes faz muito frio na tenda, confidenciou-nos ao pé do ouvido e com um sorriso dos mais sacanas.








 
Postar um comentário