TOTAL DE VISUALIZAÇÕES

sábado, 23 de junho de 2018

AMERICAS TOUR 2018 - 14

TORONTO, MAIS UM ATÉ BREVE... 

Toronto - 23 junho 2018

Após pausa de 8 dias curtindo os Pieronis em Toronto é chegada a hora de voltar à estrada. Não reclamo das despedidas, afinal o que é a vida senão um constante entrar e sair de passageiros do nosso vagão até que encontremos nossa própria estação... Enquanto isso, curtamos a viagem, sempre vale a pena.


Estou em Toronto desde domingo passado (17 junho) conhecendo um pouco do cotidiano de uma família que transferiu-se definitivamente para o Canadá.... Conheço os Pieroni há anos e sempre os admirei pela união, bom humor e solidariedade, características marcantes da família. Mas conhecer de perto a batalha que travaram para vencer a inércia, sair da zona de conforto e vencer desafios que poucos ousam enfrentar transformam-nos em meus heróis, especialmente a Helena Pieroni, a mãezona de todos nós. Aliás, como se não bastasse, ela faz uma feijoada incrível. Sou mesmo um cara de muita sorte, Na mesma viagem fui recebido com 2 feijoadas genuinamente brasileiras com direito até mesmo a caipirinha "raiz". Talvez seja um pouco mais do que eu mereça mas não ouso recusar. 


Da mesma forma que a Maggie e o Mark fizeram em Illinois, Henrique, Helena, Raphael e Amália e Luigi me cumularam de atenção aqui em Toronto. Todos os dias saíamos para conhecer um pouco mais da cidade e o "Canadian way of life". Gosto muito de conhecer hábitos e costumes dos locais onde vou e a melhor forma, penso, é misturar-me às pessoas como se fosse um local. Lógico que até abrir a boca e executar meu inglês da Praça Mauá. Embora muitos falem francês eu só arrisco um "enchanté" (impressiona bastante em certos ambientes).


Mas, como eu ia dizendo, chega um momento em que temos de ajudar o destino a nos encontrar e isso só sei fazer com a ajuda da estrada. Afinal é quando sou mais Hélio do que nunca, em que meus sentidos ficam muito mais aguçados (estimulados pela Helô) e com um ambiente perfeito para reflexões e, caso haja clima, levantar uma das pontas do véu da eternidade e sentir a energia vinda de outros planos (sem fumar nem cheirar). Bem mas, isso não é papo para esse horário, voltemos ao ponto em que estava.


Simplesmente aconteceu, ao longo das 6 viagens anteriores pela America do Norte, de passar por 44 dos seus estados. Amanhã eu e Helô partiremos para seguir um roteiro básico que tracei e deve nos levar a alguns dos 6 dos restantes virgens das rodas da Helô.
Meu objetivo não é passar por todos. Se conseguir tudo bem, se não, melhor ainda. Afinal, como dizia meu amigo e parceiro Filipe Filipec: 

"O IMPORTANTE NÃO É O DESTINO MAS SIM A VIAGEM !"































    
Postar um comentário